Janela do Conhecimento
Menu
xPrincipal
Voltar a p?gina anterior

RELATO: ANJO DOURADO

          Henry, um menino lindo, segundo filho do casal, nasceu em dia muito frio, tempo fechado de neblina.

 

          Jéssy deu a luz à Henry de cesariana, mas isto não impediu do leite vir logo após a cesárea. Chegou ao quarto e trouxeram Henry, que foi maravilhoso, não parava de mamar, toda vez que as enfermeiras faziam a vistoria, Henry estava grudado na mãe, sempre mamando.

 

         Todos, avôs, avós, tias, tios e amigos o achavam uma graça, ele só queria comer, tudo estava ótimo. No terceiro dia Jéssy, teve liberação do hospital, Henry como sempre não largava o seio.

 

bebe

 

          Já em casa depois de alguns dias, perceberam que ele estava ficando amarelo, foram ao médico que falou: “é só tomar uns banhos de sol que passa”.

 

         O difícil era tomar os banhos de sol, era inverno, e todos os dias eram com neblina, a preocupação começou a ficar imensa, Henry não era amarelo, mas laranja.

 

         Foram imediatamente procurar outro pediatra, e levaram um susto, por fim o medo de como a icterícia podia se tornar algo tão grave.

 

         Icterícia, quando não tratada adequadamente, ele pode impregnar-se no sistema nervoso central, e poderia causar uma encefalopatia, que futuramente sofrerá de anemia falciforme.

 

          Henry foi levado imediatamente para um grande hospital, ficando vinte dias na incubadora, e foram administrados vários medicamentos, seus pequenos olhos eram tampados.

 

bebe

 

         Jéssy ficou todo o dia no hospital com seu filho, não conseguia sair dali, sua menina chorava pela falta da mãe.

 

           Ela mandou uma mensagem a todos familiares, que clamassem pela vida de Henry, então começaram a clamar por sua vida. Ela saiu um momento para ir a o banheiro, quando voltou à luz da incubadora estava apagada, mas Henry estava brilhando em um tom de dourado.

 

           Jéssy correu para chamar o médico e falou o que estava acontecendo, o médico veio quando ele olhou disse: “realmente a luz queimou, mas Henry está ótimo, vai poder ir para casa”, ela olhou e ficou admirada, ele não era mais laranja e nem dourado.

 

            Olhou para cima e disse: “só tu, meu Deus maravilhoso, de mandar a cura de meu filho por um anjo dourado.”

 

 

                   Com amor e carinho.

                   Ester de Susan, 2016.