Janela do Conhecimento
Menu
xPrincipal
Voltar a p?gina anterior

A MÚSICA PODE INFLUENCIAR NOSSO EMOCIONAL, NOSSA PERCEPÇÃO DO TEMPO E TAMBÉM PODE NOS FAZER CAIR EM ARMADILHAS. DESCUBRA PORQUÊ

  

A MÚSICA PODE INFLUENCIAR NOSSO EMOCIONAL, NOSSA PERCEPÇÃO DO TEMPO E TAMBÉM PODE NOS FAZER CAIR EM ARMADILHAS. DESCUBRA PORQUÊ

 

  Como sabemos, o cérebro é responsável pela percepção que temos do mundo, desde as funções mais básicas do nosso corpo até os sentimentos complexos e quase inexplicáveis. Descobriu-se que  o cérebro reage a música de forma muito benéfica.

 

 

c

 

 

 

     Porém, o que talvez você não saiba é que a música causa efeitos muito curiosos em nossos cérebros, chegando a influenciar, inclusive, hábitos de consumo e a forma como percebemos o passar do tempo.

 

     O cérebro humano é musical. Ao toque de uma música ele tende a se desviar no sentido da música. A música é tão importante para o ser humano, que empresas usam em seus aparelhos telefônicos músicas de espera, pois isto agrada o cérebro e a pessoa espera um tempo maior sem reclamar.

 

m

 

 

       

      Ouvir música ao realizar uma tarefa importante, pode fazer com que a pessoa tenha a impressão de que o tempo passou mais rápido - o nosso cérebro começa a liberar dopaminas e endorfinas, mudando a noção de tempo.

 

   Nosso cérebro também recebe de maneira desconfortável músicas que não levam a segurança, porque existem certos sons que os seres humanos associam ao perigo iminente ou medo, como o grito de outras pessoas ou músicas feitas para filmes de suspense e terror. Os cientistas chamam esses sons de “ruídos discordantes”.

 

m

 

  Pessoas que tiveram intervenção cirúrgica e que ouviram música relataram que sentiram menos dores. Pessoas que estavam em coma foram acordadas pela música.

 

     A música também ajuda a sincronizar exercícios com o tempo musical. Dessa forma, atletas não perdem tanto tempo e esforço aumentando ou diminuindo o desempenho de acordo com o próprio ritmo.

 

m

 

 

 

   A música tocada em baladas altera a percepção humana sobre as bebidas, fazendo com que clientes consumam mais do que o normal e até solicitem determinados bebidas.  A música clássica faz com que os clientes peçam vinhos mais caros, já que se deixam levar pela idéia de sofisticação e riqueza que circunda as obras de Mozart e outros compositores.

 

c

 

 

 

         Dependendo da canção que está tocando, a bebida pode parecer mais refrescante ou doce do que o normal. Se em mercados europeus tocassem músicas com som de acordeão, os clientes acabavam comprando mais vinhos franceses do que alemães. Músicas agitadas e com batidas fortes fazem com que as pessoas consumam mais álcool em bares e boates.

 

c

 

 

 

     Mas quando o assunto são os restaurantes, as músicas calmas é que fazem os clientes pedir uma dose extra. Por deixarem os consumidores mais relaxados, é muito provável que eles continuem sentados e conversando, mesmo depois de terem terminado a refeição. Assim, aumentam as chances de que o consumidor peça mais uma garrafa de bebida para continuar o papo.

 

c

 

  Quem estuda música tem mais facilidade de reconhecer variações sutis de emoções em outras pessoas. Além disso, em um ambiente com muito barulho, o estudante de música consegue filtrar melhor os ruídos e se concentrar na conversa de que está participando.

 

c

 

 

 

         Estudantes de música conseguem expressar melhor suas emoções e reconhecer o estado emocional de outras pessoas com mais sensibilidade, analisando, por exemplo, o tom de voz da pessoa que estiver falando.

 

c

 

Com grande carinho,

Ester de Susan

 c

 

FONTE: THE COCHRANE LIBRARY
PESQUIZADOR PROFESSOR ADRIAN NORT